domingo, 27 de fevereiro de 2011

Depois de tudo...

Depois de tudo eu só quero culpar alguém.

Depois que a água já jaz no chão, depois que meus pés se sujaram de barro, depois que minha roupa se sujou. Eu só quero alguém para culpar....

Olho para as faces que nem conheço, os modos como olham para mim e como se movem. Cavo suas almas e vejo nas mais intrínsecas essências de seus corpos os defeitos que quiseram esconder. Com meu dedo indicador elejo um idiota qualquer e para mim basta. Basta que eu saiba seus medos, suas angústias, seu ponto mais fraco e com meu dedo cutuco. Provoco de início uma pequena dor e depois aprofundo. Meus cutucões ficam mais fortes e difíceis de ignorar. Ouço-o gritar, ouço o choro que provoco, ouço o gemer de sua carne e lábios. Quando ele chora de dor, chora vendo seu mundo cair através de seu ponto fraco eu me retiro. Deixo-o com suas dores para enfrentar o mundo sozinho, porque prestara tanta atenção em meus cutucões que nem se lembrou de tudo. Sozinho é que te deixo, no silêncio da dificuldade que será para ti frente aos olhos dos outros. É sozinho que te deixo para que me sinta forte quando o vir andando cabisbaixo. Sozinho é que te deixo para que me sinta feliz ao vê-lo chorar. E assim sozinho que decidi que tu viverás. Não terá chance de ser feliz porque eu escolhi por você. Viva através de minhas escolhas, portanto. Viva com medo que seu ponto fraco seja de novo descoberto, porque eu fiz isso. Porque eu disse que você não tem escolha de ser, você não tem escolha de existir, não tem nada além de sua solidão vazia. Veja como vivo superior a você, sem medos, seguro das coisas que posso fazer e inveje-me. Sou superior, existo e escolho, enquanto você só tem o silêncio, a escuridão e a solidão soturna.

3 comentários:

Tassyane Goulart Nunes disse...

Eu já nem quero culpar, deixar pra lá, só isso.

Shuzy disse...

Já dizia o Hommer: A culpa é minha e eu coloco em quem eu quiser!!

(*=

Clebson Moura Leal disse...

Adorei esse texto! Você é ótimo ^^

Obrigado pelas visitas ao meu blog! Eu fico muito feliz, sempre.

Um grande abraço,
e parabéns pelo lindo trabalho.

Clebson Moura Leal
semcorponenhum.blogspot.com