domingo, 19 de setembro de 2010

Lancei-me

Lancei-me ao devir
Enfrentei o passo a vir
A cada um dado o medo
A cada um enfrentado, sorri

Lancei-me às feras do mundo
Deixei a carne ser dilacerada
Deixei minhas ideias serem dobradas
Para minha alma existir aqui, encantada

Lancei-me no chão poeirento
Ansiei pelo cheiro da terra
Que subiu-me as narinas, lento

Engatinhei ao redor
Arranhei as mãos em farpas e pedras
Para por fim descobrir...
Estava de volta às feras!

JBC

2 comentários:

Gabby Paiva disse...

Que tenhamos força pra ir ao masi longe possível, nos encantar por essa vida, nos desafiar, conhecer novo sentidos, enfim viver. Intenso!
Um beijo, saudade.

Superlativo disse...

Você lançou-se ao ponto de arrebatar-me por inteiro. Sem palavras *-*