sábado, 4 de setembro de 2010

Ouça-me

Digo ouça-me
Escutar já não basta
Por isso trouxe aqui minhas palavras
Quero dar-lhe este aviso
Não olheis para o próprio umbigo
Porque a cada letra que aqui coloco
Em cada pedacinho dos versos
Que a poesia aqui compõem
Depositei lágrimas, raiva e amor
Advindos do fundo de minha alma
De algumas brigas o calor
São efeitos da vida sobre esse que vos fala
O tão pobre e ser humano escritor

3 comentários:

Gabby Paiva disse...

S-E-N-C-A-C-I-O-N-A-L!
Se não forem compostas pro esssa tríplice não tem sentido escrever.
Não me deixe mais sem essas doçuras. Um beijo!

Giselle Previatto' disse...

Não basta apenas escutar, é preciso também ouvir!'
Cada palavra que se escreve com sentimentos surte efeitos muito maiores, e é por isso que não passam despercebidas aos verdadeiros leitores e apreciadores da verdadeira arte de escrever.

Belo post'
Parabéns!
Beijos :*

Superlativo disse...

Ah, eu consigo sentir sua dor, mas a doçura do seu texto é ainda mais intensa! *-* Visite-me : www.superlativo-iap.blogspot.com