quinta-feira, 29 de julho de 2010

Albedo Fênix





Com um sopro cálido de amor enviou-me uma ígnea ave que acalentou meus lábios e atiçou meu coração.

Como brasa fiquei a esperar pelo sopro leve que me faz em chamas.
Mas me abandonaste, por isso as cinzas se alastraram.

Não, ainda que solte lágrimas não estou triste, pois sou fênix, e assim como o sol, voltarei a brilhar no horizonte quando a noite se for.

4 comentários:

Tudo e Nada disse...

Mto lindo...sinistro...
Gostei mto!!
Parabéns!!

Gabby Paiva disse...

se encaixa perfeitamente na minha vida e essa parte é a mais linda "voltarei a brilhar no horizonte quando a noite se for."

Um beijo seu sumido

PS: depois dê uma passada no meu blog que tem uma surpresinha para você! =]
http://gabbypaiva.blogspot.com/

Nell disse...

Gosto tanto das figuras que usa, das alusões que faz.
Fica tudo tão bonito de imaginar .. :D

Queria ter essa certeza assim, de recuperação, todas as vezes .. feito fênix.

Neverland disse...

Todos somos um pouco fênix..
Resta saber como retornar das cinzas, não é para todos
Amo fênix e me identifico com ela... Por isso a tatuei \o/

Bjsss Jeffinhooo