quarta-feira, 23 de junho de 2010

Amor, Luna!




Lua, Luna, doce luz do céu.
Luz incandescente da noite
cálida manta dos corações vazios
és vida e morte, espírito na escuridão

Grande mensageira do anoitecer
Musa dos apaixonados, deusa dos poetas.
Alimenta minha alma que a ti regressa

Ó doce mãe!
És alimento para o meu espírito faminto
Luz para meus sentidos cegos
Elo para os pedaços de minha alma em prantos.

Acalente-me cuidadosa manta
Proteja-me com seu olhar gentil
Envolva-me em seus braços de luz
Trague-me para dentro de ti

Revele a dinvindade em mim
Doce luz de lua serena
Da fria noite de prantos
do meu coração vazio.

Em co-autoria com Lê!! Lê, mon ange, bigado....=***

Imagem gentilmente cedida por alguém. Brigado alguém [?]

2 comentários:

leticia disse...

Ahhh coisa linda!!!! Voce me inspira!! LÊ

Gabby Paiva disse...

Que beleza de texto.
E obrigada pelo carinho, viu?

Beijos, bom domingo.