terça-feira, 15 de junho de 2010

Uma chama na escuridão

E é assim
O morno calor de sua chama
Apenas uma chama na escuridão
Arde sem se ver
Queima sem machucar
Causa bolhas de felicidade
Cicatriza com amabilidade
Labaredas de todos os tons
Que não passam de ilusão
Encanta quem se incinera
Cura um coração
Ó doce ilusão
de quentura ao anoitecer
Ó doce queima
incinera minha alma de bem-querer
Ó doce ralidade
Faz-me isso viver
Ó doce verdade!

Um comentário:

Nell disse...

Ah ..
Escreve de um jeito lindo , que dá gosto de ler e vontade de ficar relendo *-*
é .. essa chama parece ter um queimar especial um toque mágico.

Gosto desse ritmo, rimas, além de bonito acho divertido de ler.