terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Simples

Eu sonhei sonhos
que sonharam antes de eu nascer
Sonhei vidas
As quais nunca poderei ter
Me iludi com a falsa originalididade
Vivi num engodo de felicidade
Sobrevoei ideias do passado
Tomei-as como motivos para novos traçados
Ressaltei aquilo que nem acreditava
Passei adiante como verdade renovada
Mas não passavam de mentiras limpas
Que apenas voltavam a ilusão da vida
Descobri a verdade
Fingi não tê-la para seguir na mentira
Mas ainda estava aqui
O sonho, a mentira, a busca e o fim
Do Alvorecer ao Epitafio, são assim os dias
É assim a vida!

Um comentário:

Neverland disse...

Essa vida é uma caixinha de surpresas xD

adoro-o Jeffinho
=***